Os lugares mais quentes do inferno são destinados aos que, em tempo de grandes crises, se mantêm neutros. Dante Alighieri
comentar
publicado por fb, em 03.02.09 às 20:51link do post | favorito

Agora que os professores estão sozinhos a decidir se entregam ou não os seus objectivos individuais, onde param os sindicatos? Agora que têm nas suas mãos notificações - objectivas e fotocopiáveis - dos Conselhos Executivos a ameaçá-los com as sanções de leis, regulamentos e quejandos, onde pára o Sr. Mário Nogueira?

 

Quando, após a grande primeira manifestação de professores, bastava um sopro para atirar borda fora a mais ridícula equipa que alguma vez se aninhou  na 5 de Outubro, desapareceram também. O PCP não queria que a ministra caísse. Queria-a em difícil, exposto e frágil equilíbrio. A sua substituição poderia trazer alguém que alterasse  as políticas educativas e assim estragar o espectáculo de um cadáver político que rende votos. Passados alguns meses, como o dito féretro parecia renascer das cinzas, nova grande jornada de rua para o remeter ao seu papel de morto pestilento.

 

Agora, não se percebe porque se deixa um moribundo destroço impor uma versão simplex do odiado modelo de avaliação? Revoltar ainda mais os professores face à humilhação sofrida? Deixar que outras variantes - mais eficazes e que caminham por si - como o aumento brutal do desemprego e as teias do caso freeport, encaminhem os votos para a urna?

 

A maior traição  acontece quando um general incentiva as suas tropas a lutar até à última batida do coração, e, sorrateiramente, se esgueira da frente da batalha.

 

 

sinto-me:
música: Eu tenho dois amores

comentar
publicado por fb, em 25.01.09 às 23:23link do post | favorito

Lá para os lados da oposição está tudo em pulgas para comentar o caso Freeport. Se não falam ainda acabam por explodir. O primeiro, tem pouco a perder, a pôr a boca no trombone foi o Bloco de Esquerda. Para dar a sensação que não fala do que fala, atirou-se aos PIN e ao licenciamento de há 7 anos. Com estoicidade aguentou-se e não falou de nepotismo. Era lindo Sócrates e os Borgia...

A Manuela tem medo. Medo do contrataque. É que o PS tem gente dentro do BPN e nunca se  sabe o que para lá estará a fermentar. E ainda há as negociatas do City.

O Portas tem os submarinos e os sobreiro de Santo Estêvão. Estará calado que nem um pepino.

Mais inteligente, o PCP, vai dizendo que não fala no assunto e assiste deliciado ao lume brando que queima mais que o impetuoso maçarico dos sound byte. É a mesma estratégia da luta dos professores. Porque parou Nogueira a luta em 2008 depois da mega manifestação? Porque a ministra estava por um fio e cairia com o próximo sopro. Era preciso deixar arrastar a luta. O lume brando é a sua arma silenciosa. É e não é. Mata mas não se compromete.

 

Se o homem chegar a cadáver, então será o regabofe. Todos rasgarão os tecidos em decomposição repartindo os despojos a coice. Todos terão a ganhar.

música: todos os patinhos sabem bem nadar
sinto-me:

mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds